Voltar | Home / Mídia / Arquitetura corporativa como estratégia de crescimento.

Arquitetura corporativa como estratégia de crescimento.

Arquitetura corporativa como estratégia de crescimento.

17 de julho de 2017

A mudança nos formatos das relações de trabalho nas últimas décadas é um fato conhecido por todos. Todo empresário antenado a essa nova tendência já sabe que, o sucesso de uma empresa depende, principalmente, de pessoas. Estas, sejam os colaboradores, gestores ou os próprios clientes da empresa, são peças-chave na construção e obtenção dos resultados pretendidos pela empresa.

Criar um ambiente de trabalho bonito, agradável, funcional e que, ao mesmo tempo, passe aos colaboradores e clientes a mensagem, missão e valores da empresa, tornou-se uma questão indispensável para o sucesso de uma empresa.

Exatamente por isso, um bom projeto arquitetônico, isto é, que alinhe a criação de espaços funcionais e agradáveis com custos praticáveis e condizentes com as expectativas presentes e futuras do negócio, é o caminho mais correto.

E acredite, esse é um investimento que vale à pena e traz muitos benefícios (inclusive financeiros) ao seu negócio ou empresa.

 

A importância da concepção do projeto

 

A concepção de uma obra de qualidade se inicia com o entendimento do objetivo da empresa e seus processos, o conhecimento do contexto e a compreensão da realidade de mercado do cliente. Essas informações são primordiais porque é nelas que o arquiteto, com sua visão multidisciplinar, se debruça para pensar e conceber um espaço futuro, onde cada metro quadrado seja aproveitado, porém de forma humanizada e inteligente. Também é fundamental que se cumpram as boas práticas da arquitetura: a funcionalidade, a estética e o fluxo. Funcionalidade porque o espaço deve proporcionar a perfeita execução do trabalho; estética porque reflete a imagem da corporação; e fluxo porque é o dia a dia da empresa e facilita ou dificulta o trâmite de pessoas, insumos e materiais.

 

A importância para a produtividade e bem-estar do funcionário

 

Uma pesquisa feita pela Universidade de Warwick, no Reino Unido, demonstrou que funcionários felizes produzem mais, contribuindo significativamente para o crescimento da empresa. Ou seja, está provado que um bom projeto de arquitetura corporativa, que crie espaços dinâmicos e que contemplem ergonomia, acústica eficiente, acessibilidade, iluminação adequada, entre outros, impactam muito na produtividade.

Uma empresa que tem olhos no futuro sabe que um projeto corporativo de qualidade é uma ferramenta de grande ajuda não relacionada somente ao aumento do lucro da empresa, mas também na melhoria da qualidade de seus serviços ou produtos, na imagem da empresa e no bem estar dos colaboradores e clientes.

 

A importância do projeto para a sustentabilidade

 

Um bom projeto de arquitetura corporativa também deve abordar a questão da sustentabilidade, pois todos o seus princípios estão diretamente alinhados com nosso tempo e com as qualidades citadas que um bom ambiente de trabalho deve ter. Além disso, um espaço energeticamente mais eficiente resultará em um custo menor de operação.

 

A importância de um espaço estimulante e integrado

 

Outro ponto a se destacar é a importância da arquitetura corporativa nesses tempos de gestão participativa, onde os espaços são partilhados entre funcionários de diferentes setores, gerando maior integração e convívio entre as diferentes áreas da empresa, promovendo aumento da sinergia e, consequentemente, da produtividade. Com o avanço da tecnologia e a rapidez do fluxo de informações é importante que os espaços facilitem e estimulem esse movimento. Um espaço colaborativo e integrado também é importante na questão da formação e na retenção de talentos.

Nossos projetos e o novo escritório da acr são prova disso. Mas isso vamos contar em outro momento.

 

 

Top