Voltar | Home / Mídia / Colégio Miguel de Cervantes, arquitetura escolar humanizada e sustentável.

Colégio Miguel de Cervantes, arquitetura escolar humanizada e sustentável.

Colégio Miguel de Cervantes, arquitetura escolar humanizada e sustentável.

06 de julho de 2016

Em 2014, fomos convidados pelo Colégio Miguel de Cervantes a participar de um concurso envolvendo 04 escritórios de arquitetura para desenvolver um ambicioso projeto de ampliação das instalações atuais, numa área de 60.000 m² na cidade de São Paulo.

Com quase 40 anos de história, o Colégio Miguel de Cervantes é uma das melhores instituições de ensino infantojuvenil de São Paulo e referência absoluta como escola bilingue em língua e cultura Espanhola.

A ampliação implicava na superação de diversos desafios:

Além disto, o projeto deveria incorporar a missão da instituição: formação de pessoas felizes e responsáveis, com sólidos conhecimentos, que possam ser agentes de transformação social, em um mundo globalizado e multicultural. E em paralelo, também os seus valores: sensibilidade aos avanços tecnológicos e às questões ambientais.

Como conquistamos o projeto?

 

Basicamente com a supressão de todos os desafios, através da proposição de um projeto personalizado de arquitetura escolar humanizado e ambientalmente sustentável. Confira abaixo os principais aspectos do projeto vencedor.

Propomos um edifício de salas de aula que também abrigasse o refeitório, as oficinas de manutenção e a área de apoio de funcionários e infraestrutura, localizado no centro do lote, ocupando a última área não construída e arborizada.

 

 

 

Baixamos a cota do sistema viário, separando veículos e alunos. O estacionamento foi criado sob o campo esportivo, com mais de 200 vagas de capacidade, além de bolsões de embarque e desembarque de alunos por faixa etária.

 

Projetamos um espaço 100% acessível a pessoas com mobilidade reduzida, com coleta de águas pluviais e captação de energia solar para iluminação e aquecimento de agua, além de espaços generosos e arborizados que integram as áreas de uso comum.

 

 

Os conceitos de sustentabilidade foram aplicados também em detalhes como a ventilação e iluminação naturais na garagem (uma vez que ela é semi enterrada) e no emprego de materiais duráveis e de qualidade como a pele de vidro de baixa absorção de calor e persianas embutidas, por exemplo. Isto resultou em economia de ar condicionado e iluminação artificial.

 

E, por último, o edifício das piscinas, que é uma estrutura metálica vedada com vidro fosco e termo acústico que, durante o dia supre toda a demanda de iluminação natural e à noite faz com que a iluminação interna atravesse a pele de vidro e transforme o edifício em uma imensa lanterna, um ponto de luz, que visto à distância promete se tornar o novo ícone do colégio.

O Colégio Miguel de Cervantes se tornou um “Case” do nosso portifólio, do qual temos imenso carinho e satisfação. E que venham outros, Olé!

Top