Voltar | Home / Mídia / Empresas de saúde concentram-se em importantes vias de São Paulo formando “corredores da saúde”

Empresas de saúde concentram-se em importantes vias de São Paulo formando “corredores da saúde”

Empresas de saúde concentram-se em importantes vias de São Paulo formando “corredores da saúde”

08 de agosto de 2018

Algumas vias da cidade de São Paulo, como as Ruas Colômbia e Oscar Freire, entre outras, apresentam uma característica interessante: elas reúnem empresas concorrentes de diferentes ramos de negócio.

 

A primeira é uma vitrine de carros importados e a segunda, de grifes de moda internacionais. Muitas vezes, as lojas são vizinhas e dividem a mesma calçada. Para o consumidor em geral, isso é excelente. Ele direciona o foco para um só lugar, buscando concretizar o melhor para o seu bolso.

 

Apesar de, num primeiro momento, ser encarada como algo incômodo, a concorrência é muito benéfica. Quando diversos empreendedores investem em um mesmo nicho e local, o mercado se aquece, a qualidade dos produtos e da prestação de serviço aumenta e os profissionais se sentem estimulados a inovar e a se superar cada vez mais.

 

A competição saudável entre empresas gera melhores resultados e pode influenciar um crescimento mais acelerado para todos. Acredite: quando a concorrência é pouca, isso pode significar que um ramo de negócio não está caminhando tão bem.

 

República do Líbano e Brasil: avenidas de conceituadas empresas de saúde

E isso acontece também no universo da saúde. Nos últimos quinze anos foi surgindo o “corredor da saúde” na capital paulista, formado por duas conhecidas avenidas – República do Líbano e Brasil – e algumas vias adjacentes, como a Bento de Andrade e parte da Alameda Gabriel Monteiro da Silva.

 

Nelas, encontram-se, entre outros estabelecimentos, consultórios médicos, centros de diagnósticos e de imunização, laboratórios clínicos e também centros de reprodução humana, como a Huntington Medicina Reprodutiva, a Clínica Dr. Carlos Izzo e a do Dr. Pedro Monteleone e outra em construção – todos assinados pela acr arquitetura. A maioria está instalada em mansões e casas maravilhosas, que hoje se destinam a fins comerciais, o que é permitido pelo Plano Diretor e por órgãos de proteção do patrimônio histórico e ambiental do município.

 

Como em qualquer outro mercado, a concorrência estimula a oferecer o melhor atendimento em uma infraestrutura de qualidade, porque sabem que o cliente, quando não satisfeito, procura por outra opção – que pode estar no estabelecimento ao lado, ou em frente.

 

Empresas se adequam às necessidades dos clientes

Por isso, as empresas estão atentas para proporcionar aquilo que o cliente procura. Uma delas, presente no corredor da saúde, é a Fleury Medicina Diagnóstica com cinco unidades – todas também assinadas pela acr arquitetura.

 

Um dos endereços prioriza o atendimento específico para as mulheres, outro é dedicado ao público infantil. A ideia é atender à demanda diversificada e estar, sempre que possível, mais próximo do público. Tanto que em mais de vinte anos, o Fleury fincou sua bandeira em 36 lugares de São Paulo e região e também em Brasília.

 

O Hospital Israelita Albert Einstein também está atento ao que o cliente quer e procura. Sua unidade na República do Líbano – que era centro de diagnóstico e de imunização – desde o começo de julho se tornou também pronto-socorro pediátrico após muitos pais correrem com seus filhos para lá em casos de emergência. Com esse “ajuste” no atendimento, ambos ganharam: pacientes e empresa.

 

Expansão das redes de saúde pelo Brasil

A adequação e a movimentação das empresas de saúde estão cruzando estados, inclusive hospitais de renome. O Sírio-Libanês, por exemplo, está levando sua expertise para Brasília e também montando ambulatórios em grandes empresas, como o Banco Votorantim.

 

O próprio Fleury foi para o Rio de Janeiro e associou a sua marca a outra bastante conhecida no território fluminense: a Felippe Mattoso. Esse cuidado é necessário porque, em geral, a população é conservadora e confia nas bandeiras locais. Assim, essa soma de forças – imagem e know-how – ajuda a impulsionar o negócio.

 

Essa articulação toda não tem mais volta. Dessa forma, mais e mais pessoas terão a chance de ter acesso a serviços de saúde de qualidade, escolhendo aquele que melhor atender às suas necessidades.

Top