Voltar | Home / Mídia / LIM 44, Retrofit de Prédio Histórico

LIM 44, Retrofit de Prédio Histórico

LIM 44, Retrofit de Prédio Histórico

17 de outubro de 2016

Já tratamos anteriormente do tema Retrofit, na matéria em que falamos sobre o projeto da unidade Osasco da Rede de Medicina Diagnóstica Salomão Zoppi. Neste projeto, contamos como transformamos uma edificação comercial básica (antes utilizada como agência bancária) em uma das unidades mais modernas e tecnológicas da rede.

Hoje voltamos ao tema, com um caso de revitalização e atualização de prédio antigo, porém preservando as suas características intrínsecas, respeitando os aspectos histórico-culturais.

Apresentamos o Retrofit realizado no Laboratório de Ressonância Magnética em Neurorradiologia, ligado ao Departamento de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), denominado LIM 44 (Laboratório de Investigação Médica no. 44), sediado no prédio principal, na região de Pinheiros em São Paulo, Capital.

O prédio  onde fica o LIM 44 faz parte de um complexo projetado pelo arquiteto Ramos de Azevedo e foi tombado pelo patrimônio histórico em 1981.  Sua história remonta à 1913, quando o médico Arnaldo Augusto Vieira de Carvalho implantou a Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo. Em 1925, tornou-se Faculdade de Medicina de São Paulo e em 1934 foi finalmente incorporada à USP.

Ao longo de sua história, o prédio passou por reformas de adaptação que alteraram seu projeto original, fazendo com que o prédio tenha características arquitetônicas de diferentes épocas, mas traços marcantes originais como a fachada, a majestosa escadaria e as amplas janelas com vista para o bucólico jardim ainda se mantêm.

O LIM 44 desenvolve pesquisa científica, padroniza novas técnicas e métodos de diagnósticos, promove a formação de pesquisadores, serve de campo de desenvolvimento e treinamento tanto de estudantes de ensino superior quanto de profissionais da saúde, entre outras atividades altamente relevantes para a área médica.

 

 

O projeto

A concepção do projeto demandou inúmeras reuniões com o Prof. Helmut, acadêmico alemão responsável pelas pesquisas, visando entender minuciosamente todos os processos, para que os espaços fossem adequados às atividades e contemplando todos os equipamentos e tecnologias envolvidos.

O laboratório precisava se tornar mais funcional e seguro, com um fluxo operacional racional e fluido, aproveitando ainda a grande oferta de luminosidade natural.

Foram também implantadas novas instalações hidrossanitárias, foram renovados os layouts e designs de bancadas e armários (que receberam reforço para suportar o peso das lâminas), e o projeto luminotécnico foi revisto, distribuindo melhor a luz artificial em áreas de trabalho.

 

\SRVACR01DadosProjetos2014194 - FMUSP - LIM 44�4_ESTUDO PR

 

O resultado

 

 

Os laboratórios recebem ampla iluminação natural, mas possuem também persianas de black-out e diversas intensidades luminosas fornecidas por vários circuitos e dimerizações disponíveis, além de luminárias auxiliares de mesa.  Estas variações de luminosidade são necessárias para o complexo processo de utilização do Micrótomo (equipamento cortador de tecidos cerebrais em lâminas de micrômetros).

Sob as amplas bancadas, foram desenhados armários com chave e gaveteiros sob medida.

 

 

 

O Depósito tem máximo aproveitamento de pé direito para potencializar a capacidade, além de reforço estrutural para suportar o peso das caixas de madeira repletas de lâminas. Para facilitar o acesso, foram disponibilizadas escadas volante (utilizadas em bibliotecas). A parede de vidro impacta na luminosidade e transparência.

As salas dos pesquisadores também conta com armários de lâminas, bancadas com iluminação de trabalho dimerizável, gaveteiros sob a bancada e armários aéreos, facilitando a logística da área de pesquisa. Além disso, pode ainda servir como auditório (é equipada com projetor e persianas black-out).

Todos os espaços foram repensados para o melhor aproveitamento possível dentro da área disponível de 170 m² e visando um fluxo ótimo para todas as atividades dos pesquisadores. Um trabalho de Retrofit, preservando as características do prédio histórico e utilizando nossa expertise em arquitetura hospitalar que nos deu imensa satisfação com os resultados obtidos.

Top