Voltar | Home / Mídia / Lowline, o primeiro parque subterrâneo do mundo.

Lowline, o primeiro parque subterrâneo do mundo.

Lowline, o primeiro parque subterrâneo do mundo.

09 de agosto de 2016

Será que o futuro da humanidade não estaria nem nas alturas dos arranha-céus, nem no espaço sideral, mas sim nos subterrâneos das cidades? Quando você pensa em espaços subterrâneos, imagina algo próximo de uma caverna: lugares escuros, frios e sem vida? Então você precisa conhecer o Lowline, projeto do primeiro parque subterrâneo do mundo.

 

Introducing the Lowline Lab from

 

O Lowline fica situado na ilha de Manhattan em New York, no Lower East Side, uma das áreas menos verdes da cidade.

 

 

 

Ele foi projetado para ocupar uma antiga estação subterrânea de bondes, construída em 1908, mas abandonada em 1948, quando o serviço de bondes foi interrompido. O local estava degradado e atraia moradores de rua. Daí surgiu a ideia de recuperar o espaço não utilizado para o bem público lançando o projeto em 2011.

 

A tecnologia

Para viabilizar o projeto, seria necessário desenvolver uma tecnologia que fosse capaz de captar e transportar a luz solar para o espaço subterrâneo. E é isto que foi feito com um sistema com um disco remoto que coleta a luz solar e através de cabos de fibra ótica e espelhos consegue transportá-la e direcioná-la para pontos específicos do subterrâneo. Desta forma, permite o crescimento de plantas e frutas, além de criar uma iluminação natural, que dispensa iluminação artificial durante o dia.

 

 

Prova do Conceito

 

Em 2012, a equipe Lowline, capitaneada pelos arquitetos James Ramsey e Barash Dan construíram um protótipo financiado em sistema de “crowdfunding” (financiamento coletivo), onde cerca de 3300 apoiadores em todo o mundo doaram US$ 155 mil (um recorde na plataforma Kickstarter).

O protótipo foi construído em um armazém abandonado que fica logo acima do local real. E, em apenas duas semanas mais de 11 mil pessoas visitaram o local e puderam comprovar pessoalmente a sua viabilidade. No projeto piloto aberto à visitação pública, o sistema é capaz de levar iluminação solar para cerca de 3 mil plantas de mais de 50 espécies diferentes dentro do prédio.

 

 

Comunidade Local

O projeto contempla também o engajamento de jovens de escolas e organizações locais, convidando-os a imaginar um parque subterrâneo e para ajudar a projetar os seus futuros usos coletivos. E depois realizou uma mostra chamada Lowline Young Designers, onde as propostas dos estudantes foram apresentadas ao público.

 

 

Estágio Atual

 

No mês passado, o projeto recebeu o primeiro sinal verde oficial da prefeitura nova-iorquina de que a construção será liberada, desde que o parque atinja requisitos de investimento inicial (US$ 10 milhões), realize encontros comunitários para aumentar a participação social e aprove um projeto detalhado de design junto à prefeitura.

Para concluir o projeto a equipe estimou o custo total em US$ 80 milhões e conclusão em 2021.

 

 

O projeto, deve revitalizar a região, de forma semelhante ao que aconteceu com o famoso High Line Park (que ao contrário do Lowline é suspenso) e, quem sabe, inaugurar um novo contexto: o dos parques subterrâneos sustentáveis.

Vamos torcer e acompanhar, porque o desenvolvimento de novas tecnologias limpas são sempre promissoras e podem futuramente ter uma série de aplicações alternativas e positivas.

Imagens: portal thelowline.org

 

Top