Voltar | Home / Mídia / Parques ou Jardins Verticais como Compensação Ambiental

Parques ou Jardins Verticais como Compensação Ambiental

Parques ou Jardins Verticais como Compensação Ambiental

08 de setembro de 2016

Já fizemos um post anterior falando sobre telhados verdes como tendência mundial. Hoje, vamos discorrer sobre uma outra iniciativa similar, com projeto em andamento na cidade de São Paulo. Trata-se da criação de parques verticais (jardins verticais em escala urbana) em empenas cegas de edifícios (paredões sem janelas).

Em São Paulo, o Movimento 90º encabeçou o projeto Corredor Verde do Minhocão e deve concluir até o final deste ano 10 edifícios com parques verticais (6 já estão prontos). No dia 19 de setembro próximo, o Movimento irá inclusive celebrar 1 ano da instalação do primeiro projeto do corredor com um evento no Elevado.

Os parques verticais trazem uma série de benefícios, tanto para os moradores ou usuários das edificações, quanto para a região no entorno. Veja abaixo.

Na Cidade de São Paulo, a iniciativa foi incentivada também por uma legislação específica (Decreto 55.994 de 10 de março de 2015) que passou a permitir que empresas com dívidas ambientais bancassem empreendimentos como mecanismo de compensação ambiental. A ação tem de ser aprovada junto à SVMA (Secretaria do Verde e do Meio Ambiente).

Então é isto. Que tal realizar compensação ambiental e ainda contribuir para uma cidade mais bonita e respirável? A acr arquitetura apoia esta ideia.

Top